As “Estrelas Michelin” e o marketing de conteúdo

A internet e as redes sociais trouxeram à boca do povo um termo muito em moda atualmente: o content marketing ou marketing de conteúdo. Mas será que esta estratégia/ferramenta de marketing é realmente nova? Que vantagens ela oferece para sua empresa ou comércio?

Primeiro é preciso esclarecer o que é marketing de conteúdo. Arrisco esta definição:

“Marketing de conteúdo é a estratégia de promoção de uma marca por meio da produção de informações ligadas ao seu segmento de atuação ou nicho e que interessam ao seu público alvo, distribuídos na forma de textos, infográficos, vídeos, imagens, e-books ou qualquer outro formato”.

Com a chegada do marketing digital e das redes sociais, o marketing de conteúdo ganhou muita força pois a dinâmica da comunicação mudou da “massa” para o “on demand”. Isso quer dizer que hoje, com a internet, é o receptor da mensagem que escolhe o que, quando, como e para que ele vai acessar uma informação. À marca compete estar acessível e oferecer uma informação útil, relevante e atraente para seu provável consumidor.

Mas, na verdade, o marketing de conteúdo não é novo e agora você vai entender o título deste artigo. Hoje, em razão dos programas de gastronomia na TV, todos sabem o que é ter “tantas estrelas Michelin”. O sonho de todo o chef de cozinha é ter uma ou mais estrelas da segunda marca mais importante de pneus do mundo. Mas o que restaurantes e comidas gourmet tem a ver com pneus?

O Guia Michelin

Anúncio do Guia Michelan do início do século XX.

Em 1889, na pequena cidade francesa de Clermont-Ferrand, os irmãos André e Edouard Michelin iniciaram uma revolucionária reviravolta no negócio quase falido de seu avô que fabricava pneus de borracha. Eles inventaram o pneu removível para bicicletas (na época um pneu levava horas para ser trocado e precisava de um especialista). A invenção fez tanto sucesso que passou a equipar carruagens e em seguida os carros que começavam a ganhar força como meio de transporte no final do século XIX. Em 1900, os irmãos Michelin lançaram um pequeno guia vermelho com informações práticas aos viajantes, como onde abastecer, dormir ou comer e também como trocar um pneu. Nascia ali a história do Guia Michelin. Além disso, eles sinalizaram as estradas da França com placas indicativas de direção e quilometragem. Surge também o “departamento de informações para viagens automobilísticas”, uma grande rede social que permite o intercâmbio de informações sobre itinerários rodoviários entre a Michelin e seus leitores. Posteriormente o guia se desenvolveu como referência para bons restaurantes. Se quiser saber mais sobre a história da Michelin, clique aqui.

O que um guia de viagens e restaurantes tem a ver com pneus? Tudo! Quem utilizava o guia, relacionava aquele “conteúdo” com a marca Michelin e quando precisava trocar os pneus adivinha qual a marca tinha mais força na hora de decidir?… Bingo: marketing de conteúdo na veia!

Remendo novo em roupa velha

Hoje, dois fatores principais fazem do marketing de conteúdo uma estratégia essencial para qualquer empresa ou comércio que deseja ser lembrado pelos seus consumidores:

  1. A comunicação on demand: com a internet e as mídias sociais, não é mais o meio de comunicação que diz o que as pessoas vão consumir/ouvir/ler/assistir; ao contrário, é o consumidor que escolhe que tipo de informação vai acessar. É por isso que jornais impressos e revistas estão fechando, redes de TV estão perdendo audiência para a Netflix e o Youtube e rádios estão migrando para dentro da internet e se transformando em podcasts (pod = personal on demand + cast = conteúdo).
  2. A propaganda morreu: o consumidor (eu e você) deixamos de ser ingênuos. Hoje temos, na palma da mão, acesso a toda a informação necessária para saber os detalhes técnicos de um produto, comparar concorrentes e preços, saber a opinião de consumidores sobre este produto e até comprá-lo com alguns cliques na tela do celular. O anúncio publicitário tradicional, aquele do Bombril e do Omo com o seu imbatível “azul total brilhante” (seja lá o que isso signifique), ainda existem mas não convencem mais ninguém e, por isso, estão com os dias contatos.

Se você, empresário ou comerciante, ainda não começou a fazer marketing digital está mais do que na hora de pensar nisso! Mas cuidado: não comece a postar na sua fan-page ou perfil do Instagram apenas propaganda dos seus produtos. Como disse Jesus em outro contexto, é colocar remendo novo em roupa velha. Faça marketing digital certo. Faça marketing de conteúdo!

Se quiser saber mais sobre marketing de conteúdo e como sua empresa pode praticá-lo, consulte-nos pelo whatsApp ou aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *